Entrevista Silvana Aluá

Entrevista com Silvana Aluá

Ela tem trabalhado incessantemente para mexer no status quo e trazer mais diversidade ao mundo do vinho. E tem conseguido! A entrevista do mês Única é com a Silvana Aluá, fundadora da Confraria das Pretas.
  • Onde você nasceu e qual foi o seu primeiro contato com vinho?

Eu nasci em São Paulo e meu primeiro contato com o vinho veio através da minha família. Só tomávamos vinho em datas comemorativas, como por exemplo no final do ano, ou mesmo no inverno, por exemplo. Mas profissionalmente meu primeiro contato se deu quando fui ver uma palestra de um profissional do vinho, através de uma ação afirmativa do qual eu participava.

  • Você já falou à exaustão dos motivos de montar a Confraria das Pretas. Nos conte então, quais são os benefícios pessoais/ alegrias que a Confraria te proporciona?
Amei essa pergunta, e digo que das alegrias que a confraria me proporciona uma delas está em passar um pouco dos meus conhecimentos para essas pessoas e confraternizar com elas. Como sempre digo e gosto de deixar isso bem claro, a Confraria não é uma escolinha, claro que tem muito conhecimento sobre o vinho, mas a essência dos nossos encontros é que seja um encontro ancestral mesmo. Nos encontramos são também usados para dividir nossas alegrias e nossas dores, quando queremos compartilhá-las, além de trocas de afeto. É uma construção e aprendizado constantes. A confraria é uma filha que eu sempre quis ter e está me fazendo um bem imenso.
  • Você já recebeu alguma proposta de levar a Confraria das Pretas para fora do país? Tem vontade de expandir esses territórios?
R: Por enquanto não posso falar sobre as propostas e projetos, mas sim tenho vontade de levar a Confraria para mais pessoas e territórios com certeza, seria incrível expandir conhecimento sobre vinho e ancestralidade.

  • A Confraria está num projeto juntamente com a Fundação Gerárd Basset, conte-nos como isso aconteceu e como funciona esse projeto.
Isso ainda está em sigilo ..rs tem coisas muito boas para surgir, mas não posso falar sobre isso por enquanto.
  • E como é seu dia a dia? Pode dividir conosco como é um dia na vida da Silvana Aluá?
Um dia comum..rs na verdade tem sido um grande desafio tudo que tem acontecido na minha vida profissional. Sabe aquelas coisas que te tiram da zona de conforto? Então é basicamente isso. Tenho estudado muito, tendo contato com diferentes pessoas e culturas, com pensamentos e ideias diferentes, mas procuro manter ao máximo tudo alinhado com o meu propósito que é trazer mais diversidade para o mundo do vinho.
  • Que tipos de vinho você costuma tomar em casa quando está de folga?
Todos os tipos de vinho. Já fui mais seletiva, mas agora estudando cada vez mais e conhecendo mais pessoas no mundo do vinho, estou no momento de conhecer. Já tive meu momento de muito Jerez, muito espumante, e o clichê também, de beber muito Riesling, Mas agora estou aberta a conhecer todos os tipos de vinhos, tentando tirar ao máximo os preconceitos que vejo bastante referente aos vinhos.
  • O que a Silvana no começo da carreira no vinho, falaria para a Silvana de hoje?
Não desista, mas também não confie em todo mundo.
Assinatura Vinhos Única Jessica Marinzeck

Destaques

CX no mundo do vinho. Existe mesmo?
, ,

CX no mundo do vinho. Existe mesmo?

O CX no mundo do vinho. Veja como colocar o cliente no centro das estratégias transforma a experiência de degustação e fideliza consumidores.
Grécia: dos encantos da mitologia ao vinho
, ,

Grécia: dos encantos da mitologia ao vinho

Descubra como os vinhos gregos refletem a história e a cultura desse país fascinante, desde os deuses antigos até os modernos vinhedos.