Espumante além do brinde e das taças

Espumante além do brinde e das taças

Caras leitoras e caros leitores, 

Em tempos de Natal junto à aproximação das celebrações por um ano novo de boas vibrações, é quase impossível não falarmos sobre espumantes. No entanto ao imergir nas profundezas do universo destes vinhos durante o período festivo das festas de final de ano com as frequentes indicações de especialistas acerca dos tipos mais apropriados para a época, tal qual os rankings de espumantes de melhor qualidade, nos deparamos com uma tradição de consumo que pode ser maior que uma simples degustação. 

Na coluna de hoje proponho mergulharmos na relação entre sustentabilidade e criatividade e sugiro dicas de pratos e drinks para tornar suas celebrações de Natal e Ano Novo ainda mais especiais, para além do brinde e da taça. 

Comecemos pelo embrulho da celebração, as garrafas. Longe de serem meros recipientes, as garrafas de espumantes podem tornar-se artefatos de design, enfeitando nossos ambientes festivos com elegância. Ao reutilizá-las como peças decorativas, desde candelabros até luminárias, conferimos um toque de refinamento que vai além do efêmero momento do brinde, transformando-as em testemunhas duradouras de nossas festividades, além é claro e não menos importante essa é uma forma de não apenas sermos criativos, como também sustentáveis. 

Ao pensarmos no espumante como um ingrediente, especialmente os brut ou extra brut, navegamos nas páginas da cultura alimentar de culinárias clássicas. Essa prática remonta a eras passadas, quando a efervescência característica dessa bebida era considerada um toque celestial em receitas requintadas. Como sugestões natalinas, vale experimentar preparar um risoto de camarões com espumante brut, rosé ou demi-sec. E eu até poderia indicar cozinhar o risoto com champagne, mas cá entre nós, não faria o menor sentido. Quando cozinhamos com vinhos, precisamos lembrar que a escolha adequada deve responder à seguinte pergunta: eu beberia esse vinho? E a resposta que se espera vai muito mais de encontro à qualidade, do que à quanto ele custa. Não precisamos de vinhos caros para cozinhar até porque essa ideia de que vinho caro é vinho bom já deixou de ser uma regra há muito tempo. 

Taça de espumante e mesa de charcuterie

Voltando à cozinha, risotos não são a única possibilidade de uso de espumantes na panela. Um bom molho para as aves assadas pode ser outra opção de uso da bebida, assim como um arroz finalizado com amêndoas e manteiga, acrescido das borbulhas do espumante, que já virou clássico natalino. 

Nas sobremesas, mousse de chocolate branco, cheesecake não cozidas, geleias e caldas para finalizar tortas e sorvetes, flãs, recheios de cremes e outros preparos adocicados, podem servir como ideias para se incorporar diferentes tipos de espumantes, inclusive os mais doces que em sobremesas mais acidas terão o seu valor.

E se a ideia é manter a bebida em taça, coquetéis festivos ajudam a diversificar e valorizar aqueles espumantes que sozinhos podem não ser tão incríveis, quanto o esperado. Para isso, coquetéis autorais ou clássicos como os Spritz com frutas variadas, Bellini, Rossini, sangria e clericot, podem não apenas tornar as festividades mais atraentes, como são perfeitos para o clima quente da época tão próxima do verão. 

E por que brindamos com espumante nas festas de final de ano? 

Para compreender essa tradição, devemos recuar no tempo até o século XVII, nas primeiras celebrações da corte francesa com champagne que desde então é associada ao luxo e às grandes celebrações. O “brinde”como gesto de celebração é uma tradição mais antiga, mas a ligação específica com champagne solidificou-se nos últimos 300 anos. 

O espumante, com suas borbulhas efervescentes, rapidamente se tornou símbolo de alegria e comemoração. Ao estourar a rolha, replicamos uma tradição que atravessou séculos, brindando não apenas aos momentos especiais, mas também à rica tapeçaria da história que permeia cada taça.

Quanto à produção e consumo de espumantes no Brasil, é notável o crescimento e reconhecimento dessa indústria. Regiões como a Serra Gaúcha têm contribuído para o florescimento de rótulos premiados, consolidando o Brasil como um participante vibrante no cenário internacional de espumantes. E à mesa, os brasileiros têm adotado uma apreciação mais refinada, explorando diferentes estilos e aprendendo a apreciar a diversidade de aromas e sabores que os espumantes nacionais oferecem.

Aproveite as dicas para celebrar as festas de final de ano de maneira ÚNICA, envolvendo-se não só com a escolha e abertura das garrafas, mas com uma experiência completa com os espumantes. 

Daqui eu espero que essas ideias tragam ainda mais alegria e novidade às suas festas.

Saúde e um Feliz Natal!

Assinatura Vinhos Única Chef Aline Guedes

Destaques

Harmonizando vinho além da comida: quando a Syrah é em Si Menor
, ,

Harmonizando vinho além da comida: quando a Syrah é em Si Menor.

Explore combinações de diferentes estímulos, como vinho e música e amplifique sua apreciação e percepção, elevando seu prazer e entendimento.
Procura-se profissional do mundo dos vinhos
, ,

Procura-se profissional do mundo dos vinhos

Explore a jornada da transição de carreira em busca de um profissional de vinhos nesse apaixonante universo onde cada taça conta uma história.