Brand Ambassador o que faz

Brand Ambassador: O que come? Onde vive? Como se reproduz?

Desde que assumi o cargo de embaixadora de marca na Viña Morandé, do Chile, recebo muito esta pergunta: mas o que, exatamente, você faz?

Bom, eu confesso que, no início, também não era muito claro quais seriam minhas funções, e que elas foram aumentando no decorrer dessa relação. Mas vou tentar definir um pouco dessa função. Acho importante falar sobre o tema, pois há uma demanda cada vez maior entre as marcas por pessoas que as humanizem, e esse é um dos meus grandes papeis como embaixadora: ser o rosto da marca no Brasil. Esse lance, aliás, tem funcionado tão bem que; vira e mexe, me chamam de “Keli Morandé”, e eu respondo: “Opa! Eu mesma”, logicamente. Hahahaha

A verdade é que a comunicação humanizada, com uma voz e um perfil atrelados a uma empresa, sempre foi algo importante como consolidação de marca. Quantas vezes não nos rendemos a personagens, bordões e tudo mais de marcas de consumo em campanhas publicitárias? Pois é… O mundo do vinho descobriu que isso também funciona. Uma comunicação coerente com o espírito da marca, associada a uma pessoa com determinada autoridade na área de atuação, ajuda a construir melhor um bom pavimento de trabalho.

Uma embaixadora também é uma educadora

No meu caso, o fato de ser educadora ajuda muito. Por onde passo – e não são poucos os locais – vejo o quanto o fato de estar em sala de aula ou na internet, dividindo e aprendendo com públicos diferentes, me dá credibilidade. E uma das minhas atividades mais importantes é promover a educação sobre vinho. Precificação, abordagem de cliente, história, harmonização…. Tudo é tema passível de abordagem em nossos treinamentos!

Outro fator importante é ter uma empresa sólida e com boa estratégia comercial como retaguarda. Nessas mesmas andanças consigo compreender melhor como aplicar as estratégias gerais às realidades locais. Aliás, uma coisa que não pode faltar a um bom embaixador é conhecimento de mercado. Além da comunicação assertiva sobre vinho, é preciso entender as múltiplas realidades e fazer acontecer.

Ora ensino, ora aprendo. Mas sempre caminho junto com os parceiros da marca.

Aliás, essa é outra função. Estar sempre próxima dos parceiros, ampliando conhecimento, criando ações conjuntas e auxiliando nas vendas. Olhos atentos ao sell out.

Há um papel quase missionário também, como brincou um amigo esses dias… Sim, contar uma história de uma empresa sonhada por um grande enólogo, que hoje é uma referência mundial de qualidade, tem seu peso e sua responsabilidade. E por isso digo que a última função como embaixadora – e talvez a principal – é fazer mais gente se apaixonar pela marca e pelos vinhos – tal como aconteceu comigo quando aceitei esse desafio.

Até a próxima coluna!

Assinatura Keli Bergamo Vinhos Única

Destaques

Harmonizando vinho além da comida: quando a Syrah é em Si Menor
, ,

Harmonizando vinho além da comida: quando a Syrah é em Si Menor.

Explore combinações de diferentes estímulos, como vinho e música e amplifique sua apreciação e percepção, elevando seu prazer e entendimento.
Procura-se profissional do mundo dos vinhos
, ,

Procura-se profissional do mundo dos vinhos

Explore a jornada da transição de carreira em busca de um profissional de vinhos nesse apaixonante universo onde cada taça conta uma história.