Dry January, calorias e muito mais

Dry January, calorias e muito mais

No início de 2023 falamos por aqui sobre o Dry January, o movimento do álcool zero no mês de janeiro. Trata-se de um acontecimento que teve início na Inglaterra e adotado mundo afora, especialmente por aqueles que passaram um pouco do ponto no consumo nas festas de final de ano.

Como já falamos, não há consenso no mundo médico sobre limites para consumo responsável, mas a maioria concorda que o álcool pode ser muito prejudicial à saúde por diversos fatores.

Questões médicas à parte, uma fatia muito importante sobre regulação de consumo cabe ao estado e sua legislação e isso pode interferir nas decisões pessoais do consumidor.

Proibição de propaganda ou consumo para menores de idade, informação sobre riscos, dentre outros, já são facetas amplamente conhecidas no Brasil, que, sim, tem uma legislação avançada e abrangente sobre o tema.

Embora a última modificação importante veio com a RDC 429/2020 da ANVISA, que determinou que a partir de 09 de Outubro de 2023 todas as bebidas alcoólicas que saírem das linhas de produção devem ostentar na sua rotulagem a tabela de Informação Nutricional. A mesma legislação diz também que, opcionalmente, a tabela de Informação Nutricional, em rótulos de bebidas alcoólicas, pode ser substituída pela declaração do Valor Energético por 100 mL (kcal).

Dry January

Com a entrada e vigência da Resolução vi muita gente do setor reclamando, requentando a discussão sobre burocracia do Brasil e tudo mais. Mas já pararam pra pensar o quão protetiva é nossa legislação para que o consumidor possa, diante das informações, fazer melhores opções?

Digo isso porque há muita gente iludida com pseudoverdades quando o assunto é álcool: uma taça faz bem ao coração (e a pessoa não faz mais nada pela saúde), vinho com adição de sulfito dá dores de cabeça (so last week) dentre tantas outras.

Agora voltando ao assunto da contagem calórica, a informação é absolutamente relevante e também reveladora para quem se engana em suas escolhas.

Em análise de espumantes de um mesmo produtor, por exemplo, o resultado entre calorias do espumante Brut e Moscatel eram praticamente idênticos (77 e 78 kcal/100 ml respectivamente).

O Brut tem um residual de açúcar de 11,9 g/l enquanto o Moscatel 64,6 g/l, o que nos mostra que o álcool, mesmo com a dose “saudável”, pode sim ser um vilão para quem pretende regular a alimentação.

A questão é: com informação podemos agir de forma consciente em nossas escolhas. A legislação que tanto criticam traz benefícios infindáveis em nosso consumo diário.

Para entender um pouco sobre essas escolhas, convidei a Dra Marina Góes, médica nutróloga (CRM PR 40972) para dar sua opinião sobre o assunto. Num duelo entre um vinho com mais açúcar ou álcool, há uma escolha mais saudável?

“Quando se trata do consumo de álcool, não dispomos de opções estritamente saudáveis. O que temos são alternativas de acordo com nossas preferências e capacidade de controlar o consumo. Em termos de calorias, o álcool é um pouco mais calórico em comparação ao açúcar, apresentando 7 kcal\g, enquanto o açúcar tem uma média de 4 kcal\g. Apesar dessa diferença, o impacto no organismo é bastante distinto. 

Ao considerar uma dose de bebida, excluindo aquelas adicionadas de açúcar, como caipirinhas, a equivalência calórica é bastante similar. Portanto, se você deseja desfrutar de um vinho, champanhe ou bebida que goste, pensando em até encaixar na sua dieta, opte sempre pelo que mais te agrada, seja mais doce ou não, moderando a quantidade.” 

Informação + equilíbrio = consumo coerente. Que assim seja nosso 2024!

Até a próxima coluna!

Assinatura Keli Bergamo Vinhos Única

Destaques

CX no mundo do vinho. Existe mesmo?
, ,

CX no mundo do vinho. Existe mesmo?

O CX no mundo do vinho. Veja como colocar o cliente no centro das estratégias transforma a experiência de degustação e fideliza consumidores.
Grécia: dos encantos da mitologia ao vinho
, ,

Grécia: dos encantos da mitologia ao vinho

Descubra como os vinhos gregos refletem a história e a cultura desse país fascinante, desde os deuses antigos até os modernos vinhedos.